Arcano 14 – A TEMPERANÇA

A TEMPERANÇA

Na mitologia, A TEMPERANÇA é associada ao mito de Íris, a deusa do arco-íris. Casada com Zéfiro, o vento, podia se locomover com rapidez entre o céu a terra, trazendo as mensagens de Hera, sua mãe. Íris é a mensageira do Olimpo que aparecia aos homens na forma alada, suas grandes asas simbolizando proteção e bondade. Íris/ Temperança e Hermes/ Mago, ambos são mensageiros dos deuses que podem viajar por tosos os reinos, cujos segredos não lhes são vedados.

 A Temperança, um anjo com rosto feminino, derrama o conteúdo de um vaso em outro, trocando suas águas constantemente, simbolizando a necessidade de equilibrarmos os opostos.

O personagem é visto de frente, no Marselha, com o rosto ligeiramente inclinado para a esquerda e para baixo, e o tronco voltado na mesma posição. Sua vestimenta tem várias cores: azul, de cada lado do corpete, e na metade esquerda da saia; vermelho, nas mangas e na outra parte da saia. As asas são azuis (ou cor de pele, na edição Grimaud). Os pés permanecem ocultos pelas pregas da saia.

O arcano 14 é associado à energia da kundalini, força vital de Ida e Pingala, as serpentes que enroscam em torno da coluna vertebral, mantendo o fluxo energético, o que traz harmonia física, mental e espiritual.

Íris é a mensageira da mãe, da proteção, da bondade, mas também das mensagens de raiva e vingança. Com A TEMPERANÇA aprendemos que não há sentimentos ruins. Se existe um sentimento, ele precisa ser expressado e a abnegação dos sentimentos é o principal fator de doenças (Leia sobre isto em o corpo sentido e o corpo passado). Com a compreensão deste arcano, podemos compreender melhor os nossos próprios sentimentos e assim, dar expressão adequada para cada um deles. Devemos sentir raiva, quando estivermos com raiva e gratidão quando nos sentirmos agraciados. Se estamos numa situação em que é necessário usar de violência para defender nossa integridade física ou moral, usemos. O sábio mestre Osho, nos dizia que a água é boa no chuveiro, mas ruim na nossa cama. Isso nos dá uma clara ideia de que as coisas não são ruins ou boas, elas são ruins em certas ocasiões e boas em outras.

É preciso estar atento para os sinais que o nosso corpo, o nosso espírito nos dá diariamente. Se estivermos de olhos bem atentos para os sinais, o coração aberto para as mensagens e a percepção do corpo desperta, então estamos na energia da temperança.

Dalila é Taróloga

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s